fundo-gradiente-tons-de-verde.jpg
Faça o agendamento online. 
É fácil, rápido e seguro.
Saiba mais
Prevenção é Saúde

Estenose de uretra é uma doença urológica e consiste num estreitamento de uma parte da uretra, que pode provocar a redução ou até a interrupção total do fluxo urinário acarretando em uma série de complicações. A uretra, tubo que conduz a urina da bexiga até o meio externo.

Qualquer parte da uretra pode ser afetada, sendo que a extensão do estreitamento pode variar de alguns milímetros ou até mesmo afetar a uretra em toda a sua extensão. Em geral, existe deposição de tecido cicatricial (fibrose) na região da estenose. Como a uretra masculina é mais longa, esta doença é mais frequente nos homens.

Causas:

A estenose de uretra pode ser provocada por vários tipos de trauma, como fraturas de bacia, contusão da região do períneo (a famosa queda de cavaleiro), procedimentos médicos com manipulação uretral (cistoscopia, cirurgia de próstata, passagem de sondas uretrais, entre outros), as infecções uretrais (uretrites) e a radioterapia.

Sintomas:

  • fluxo reduzido de urina geralmente é o primeiro sintoma. Dificuldade miccional é bastante comum, porém a interrupção completa do fluxo é rara.

  • jato espraiado ou duplo.

  • gotejamento de urina após a micção.

  • aumento da frequência miccional (necessidade de urinar mais vezes que o habitual).

  • nictúria (acordar e levantar à noite para urinar).

  • ardência no momento da micção.

  • incontinência urinária em alguns casos.

Diagnóstico:

Os urologistas diagnosticam a estenose da uretra pelas queixas do paciente, no entanto, os sintomas de estenose de uretra são semelhantes aos sintomas das doenças obstrutivas da próstata ou das doenças que diminuem a força da musculatura da bexiga.

Desta forma, o urologista prescreverá exames para o diagnóstico diferencial:

  • Urofluxometria – Avaliação da força do jato urinário, a qual é obtida quando o paciente urina num aparelho que mede o fluxo de urina (ml/s). Estenoses determinam um fluxo diminuído.

  • Uretrocistografia – Exame no qual se faz chapas de raio x com a uretra preenchida de contraste. Assim, pode-se determinar o local e a extensão do estreitamento.

  • Cistoscopia – Examinar a região da estenose com um endoscópio especial pode ser indicado em alguns casos.

  • Tratamento:

  • Dilatação uretral – Tipo de tratamento ambulatorial. A região da estenose é dilatada com o emprego de sondas uretrais plásticas de calibre progressivo

  • Uretrotomia – Um tipo especial de endoscópio (chamado cistoscópio) é introduzido pela uretra até o local da estenose.

  • Cirurgia – casos selecionados são os indicados. Existem vários tipos de técnicas diferentes.

  • Stents uretrais – são opções, empregados em casos difíceis e complexos
     

Sempre consulte um urologista para avaliação e tratamento adequado.