Faça o agendamento online. 
É fácil, rápido e seguro.

As pedras na bexiga ou cálculos vesicais, são formadas por cristais (sais de cálcio), que se desenvolvem quando a urina na bexiga se torna concentrada, fazendo com que os minerais presentes naturalmente na urina se cristalizem.

Cerca de 85% das pedras na bexiga são compostas de cálcio e o restante é composto de várias substâncias, incluindo ácido úrico, cistina ou estruvita (mistura de magnésio, de amónio e fosfato).

É mais comum ocorrer em crianças com malformações congênitas e entre homens com aumento da próstata (hiperplasia prostática benigna – HPB), quadro clínico propício à obstrução do fluxo de urina, o que favorece o acúmulo de materiais que poderão se calcificar. No entanto, as pedras também podem aparecer em indivíduos sem evidência de problemas anatômicos, infecções ou outras alterações.

Causas:

  • Aumento da próstata

  • Bexiga neurogênica, uma condição que afeta os nervos que mandam mensagens de transporte do cérebro para os músculos de sua bexiga

  • Músculos da bexiga enfraquecidos

  • Inflamações no trato urinário

  • Cateter urinário ou a inserção de outros objetos no canal da urina

  • Cálculo renal.

 

Vale ainda ressaltar que a pedra tanto pode ter origem na bexiga como também nos rins, e chegar à bexiga através dos ureteres, que são os canais que transportam a urina dos rins até a bexiga. Por isso a investigação para a causa e tratamento dos cálculos devem abranger a análise de todo sistema urinário.

Sintomas:

  • Dor abdominal (baixo abdômen)

  • Dor ou desconforto no pênis

  • Dor ao urinar

  • Micção frequente

  • Dificuldade em urinar ou interrupção do fluxo de urina

  • Sangue na urina

  • Urina turva ou de cor anormalmente escura.

 

Mais de 95% dos casos de cálculo na bexiga são pessoas do sexo masculino, na faixa dos 80 anos e que têm problemas com a próstata. No entanto, até mesmo homens na meia idade podem desenvolver pedras se fazem uma dieta rica em gordura e açúcar.

Outros fatores de risco são infecções na bexiga ou trato urinário – especialmente comum em mulheres – e danos na uretra causados por doença ou trauma.

Tratamento:

O tratamento de cálculos vesicais é feito por meio de cirurgia convencional, com incisão na bexiga para a retirada dos cálculos, ou por máquinas que quebram os cálculos em pedras menores, mediante ondas de choque extra-corpóreas (LECO). O procedimento não deixa complicações ou lesão em outros órgãos do paciente. Após a cirurgia, os especialistas pesquisam as causas que levaram à formação do cálculo para tratá-las.

Diante dos sintomas um médico deve ser imediatamente procurado. É fundamental que se faça os devidos exames para o correto diagnóstico. Muitas vezes as dores podem ser confundidas com as de outras patologias, por isto é imprescindível que um profissional seja consultado.

O médico urologista é o especialista responsável pelo diagnóstico e tratamento dos cálculos encontrados no sistema urinário.

#UrologiaTirol #Urogrupo #UroPediatria #Urologista

#DrRafaelPauletti #UrologiaEmNatal #UrologiaMaisSaúde

Saiba mais
Prevenção é Saúde

Siga nas Redes Sociais

  • Facebook
  • Instagram